Mundo

Papa alerta sobre tentações 'populistas' durante visita à cidade italiana de Trieste

"A democracia não goza de boa saúde no mundo", lamentou o pontífice argentino durante um discurso neste domingo, quando franceses vão às urnas em uma eleição incerta

Papa Francisco 07 de julho de 2024 (ANDREAS SOLARO/AFP)

Papa Francisco 07 de julho de 2024 (ANDREAS SOLARO/AFP)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 7 de julho de 2024 às 10h34.

O papa Francisco alertou neste domingo, 7, às "tentações ideológicas e populistas" e ao estado da democracia no mundo durante uma visita à cidade italiana de Trieste, no nordeste do país.

"A democracia não goza de boa saúde no mundo", lamentou o pontífice argentino durante um discurso para quase 1.000 pessoas no Centro de Congressos para o encerramento da 50ª Semana Social organizada pela Igreja italiana.

Sem mencionar nenhum país, Francisco alertou contra as "tentações ideológicas e populistas", no momento em que a França realiza o segundo turno das eleições legislativas, no qual a extrema direita pode se tornar pela primeira vez o partido maioritário e até mesmo chegar ao governo.

"As ideologias são sedutoras. Alguns as comparam ao flautista de Hamelin. Elas são sedutoras, mas levam você a negar a si mesmo", disse ele, em referência ao conto popular.

Também expressou sua preocupação pelo aumento da abstenção em todo o mundo e questionou esta baixa participação eleitoral.

Jorge Bergoglio convidou os fiéis a se afastarem "da polarização que empobrece" e afirmou que a democracia atual enfrenta diversos obstáculos, citando a "corrupção", a exclusão social, a marginalização e a indiferença.

Esta é a terceira visita do jesuíta argentino a uma cidade italiana este ano, depois das viagens a Veneza, em abril, e a Verona, em maio, em um momento em que o pontífice de 87 anos sofre de vários problemas de saúde e se locomove regularmente em cadeiras de rodas.

Em setembro, o papa viajará para a Ásia e a Oceania, a visita mais longa de seu pontificado.

O argentino de 87 anos chegou de helicóptero pouco antes das 8h locais (3h em Brasília) a Trieste, cidade com 200 mil habitantes localizada às margens do Mar Adriático, na fronteira com a Eslovênia, e capital da região autônoma de Friuli-Venezia Giulia.

Durante a visita, Francisco se reuniu com autoridades religiosas, acadêmicos, migrantes e pessoas com deficiência e depois celebrou uma missa diante de 8.500 fiéis na praça Unità d'Italia, a principal da cidade. Ao meio-dia ele iniciou seu retorno a Roma.

Jorge Bergoglio não viajava ao exterior desde sua visita a Marselha, sul de França, em setembro de 2023.

Depois de sofrer vários problemas de saúde que o obrigaram a cancelar compromissos importantes, nas últimas semanas o papa parece estar em melhores condições físicas.

Acompanhe tudo sobre:Papa FranciscoPolítica

Mais de Mundo

Com extrema direita fortalecida, franceses vão às urnas neste domingo para eleições legislativas

Corrida de touros na Espanha deixa seis feridos; veja vídeo

Quem é Jordan Bardella, jovem que pode se tornar primeiro premier da extrema direita na França

Manifestantes protestam contra o turismo de massa em Barcelona

Mais na Exame