Países europeus condenam eleições de rebeldes na Ucrânia

Ministros classificaram a votação marcada para domingo como "ilegítima" e uma violação ao acordo de cessar-fogo assinado em Minsk, no mês passado

Bratislava - Os ministros de Relações Exteriores do Reino Unido e de quatro países da Europa Central condenaram o plano dos insurgentes pró-Rússia no leste da Ucrânia de realizarem eleições locais.

Em um comunicado conjunto após uma reunião nesta quinta-feira em Bratislava, capital da Eslováquia, os ministros classificaram a votação marcada para domingo como "ilegítima" e uma violação ao acordo de cessar-fogo assinado em Minsk, no mês passado.

"Apelamos a todas as partes a respeitar o Protocolo de Minsk e o Memorando de Minsk e agir para a solução pacífica do conflito, restaurar a estabilidade baseada no pleno respeito da independência, soberania e integridade territorial da Ucrânia", afirmaram.

Além do Reino Unido, participaram da reunião Eslováquia, República Tcheca, Hungria e Polônia. Eles também pediram que a Rússia não reconheça o pleito dos rebeldes.

A União Europeia alertou que não iria reconhecer o voto, mas a Rússia afirma que a rejeição às eleições dos rebeldes sabota o acordo de paz.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon, também afirmou que a votação rebelde violaria tanto a constituição ucraniana quanto a legislação nacional. Fonte: Associated Press.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.