Opositora faz greve de fome contra “fraudes” na Ucrânia

"Inicio uma greve de fome em sinal de protesto contra a falsificação das eleições", anunciou Timoshenko

Jarkov – A opositora Yulia Timoshenko iniciou uma greve de fome para protestar contra o que considera uma “falsificação das eleições” legislativas de domingo na Ucrânia, anunciou nesta segunda-feira seu advogado.

“Inicio uma greve de fome em sinal de protesto contra a falsificação das eleições”, anunciou Timoshenko em uma declaração lida por seu advogado, o deputado Serguei Vlasenko.

A aliança, da qual faz parte a sua formação, ficou em segundo lugar, atrás do partido no poder.

A ex-primeira-ministra ucraniana informou oficialmente às autoridades penitenciárias de que tinha parado de comer e bebia apenas água, indicou seu advogado na saída do hospital de Jarkiv (leste), onde Timoshenko, que cumpre uma pena de sete anos de prisão por abuso de poder, trata uma hérnia de disco.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.