Oposição da Venezuela diz que cédulas foram manipuladas

Após os protestos pela Constituinte, a oposição voltou sua atenção para as eleições que elegerão os governadores dos 23 Estados do país em 15 de outubro

Caracas - A oposição na Venezuela disse nesta sexta-feira que a comissão eleitoral pró-governo está tentando manipular eleições regionais a favor dos socialistas do presidente Nicolás Maduro incluindo os nomes de candidatos derrotados em primárias na cédula.

Depois de protestos de rua que causaram ao menos 125 mortes e não conseguiram afastar Maduro no primeiro semestre do ano, a oposição voltou sua atenção para as eleições que elegerão os governadores dos 23 Estados do país em 15 de outubro.

O governista Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) atualmente comanda 20 deles, mas a crise econômica massacrante afetou sua popularidade, e agora os oposicionistas têm o apoio da maioria, mostram pesquisas.

A coalizão Mesa da Unidade Democrática (MUD) busca conquistar 18 governos estaduais, mas teme que uma cédula eletrônica confusa atrapalhe sua votação.

Apesar de a oposição ter realizado primárias para escolher um único candidato por Estado entre as várias dezenas de partidos da coalizão, a comissão eleitoral está mantendo os nomes de todos os aspirantes originais na cédula.

Assim, em vez de ver um candidato opositor contra um do PSUV, os eleitores verão vários rostos de oposicionistas, o que pode causar confusão e diluir a votação em benefício do governo.

"Esta é a fraude que o governo quer cometer", disse Tomas Guanipa, uma autoridade da coalizão, em uma coletiva de imprensa a respeito da postura da comissão eleitoral, que foi ratificada pela Suprema Corte, também pró-Maduro, na quinta-feira.

As autoridades da comissão eleitoral não responderam quando acusadas de serem tendenciosas, mas disseram que a cédula está pronta e não será alterada.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também