ONU: cidades estão mais expostas a catástrofes

Organização afirma que, em um mundo cada vez mais dominado pelas cidades, os desastres naturais tendem a ser mais devastadores

Genebra - As cidades com crescimento rápido estão cada vez mais expostas às catástrofes naturais, criticou a ONU por ocasião do dia internacional da prevenção de catástrofes.

"Os regimes meteorológicos não são os únicos que têm mudado, as sociedades humanas também evoluíram. Foram urbanizadas", destaca o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em um comunicado.

"Se os terremotos, as inundações e as tempestades eram devastadores antes, são ainda mais em um mundo cada vez mais dominado pela cidade", completa.

Seis das maiores cidades do planeta ficam sobre falhas sísmicas, segundo a ONU. Mais de um bilhão de pessoas moram em localidades de moradias precárias, especialmente expostas aos deslizamentos de terra, tempestades e inundações.

No total, 3.351 cidades estão situadas em zonas costeiras baixas, que podem ser afetadas pelo aumento do nível do mar.

Desde o início do ano, mais de 236.000 pessoas morreram em diversas catástrofes e 256 milhões foram afetadas por desastres naturais, segundo a ONU, que citou dados do Centro de Investigação de Epidemiologia das Catástrofes (CRED).

"Hoje em dia, o planejamento urbano exige maior previsão e atenção frente aos riscos de catástrofe", declarou a representante especial do secretário-geral da ONU para a redução das catástrofes, Margareta Wahlström.

"Casas, escolas e hospitais mal construídos, situados em planícies inundáveis, sobre falhas sísmicas e ao longo de locais frágeis, expõem milhões de pessoas a catástrofes", completou.

Leia mais notícias sobre desastres naturais

Siga as notícias do site EXAME sobre Meio Ambiente e Energia no Twitter

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.