Acompanhe:

ONU aprova reunião extraordinária para avaliar invasão da Rússia à Ucrânia

Recorrer à Assembleia Geral, o que aconteceu poucas vezes na história da ONU, permitirá que os 193 países da organização se posicionem sobre o conflito

Modo escuro

 (AFP/AFP)

(AFP/AFP)

A
AFP

Publicado em 27 de fevereiro de 2022, 18h48.

O Conselho de Segurança da ONU aprovou neste domingo, a pedido de países ocidentais, uma resolução para convocar amanhã, "em sessão extraordinária de emergência", a Assembleia Geral da ONU, a fim de que seus 193 membros se pronunciem sobre a invasão à Ucrânia.

A resolução, promovida pelos Estados Unidos e pela Albânia, foi aprovada por 11 países, com o voto contrário da Rússia e a abstenção de China, Índia e Emirados Árabes. O regulamento da ONU não contempla o direito ao veto para recorrer a essa instância.

Com base em um procedimento estabelecido em 1950 e intitulado "A União pela Paz", esse recurso, que representa um revés para a Rússia no cenário diplomático internacional, não pode ser vetado por nenhum dos cinco países membros do Conselho de Segurança.

Esteja sempre informado sobre as notícias que movem o mercado. Assine a EXAME por menos de R$ 11/mês.

Recorrer à Assembleia Geral, o que aconteceu algumas vezes na história da ONU, permitirá que os 193 países da ONU se posicionem sobre o conflito, entre os defensores da democracia e da soberania da Ucrânia e o apoio a Moscou.

A sessão extraordinária da Assembleia Geral, marcada para as 10h locais, será aberta pelo presidente da instância e pelo secretário-geral da ONU, e deve durar o dia inteiro.