OMS contabiliza 780 casos de varíola de macaco em 27 países não africanos

A organização informou que avalia o risco em nível global como moderado
 (Centro de Controle de Doenças/Divulgação)
(Centro de Controle de Doenças/Divulgação)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 06/06/2022 às 07:27.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) contabiliza 780 casos de varíola dos macacos no período entre 13 de maio e 2 de junho. Esse é o total de infecções registradas em 27 países fora das regiões central e ocidental da África, nas quais a doença é considerada endêmica. A OMS informou que avalia o risco em nível global como moderado, considerando que essa é a primeira vez que muitas infecções são relatadas simultaneamente em países não endêmicos e endêmicos em áreas geográficas amplamente díspares.

As investigações epidemiológicas seguem em andamento, ainda de acordo com o comunicado oficial da organização. A maioria dos casos notificados até agora envolveram principalmente, mas não exclusivamente, homossexuais homens.

Quer saber tudo sobre a política internacional? Assine a EXAME e fique por dentro.

A maior parte dos pacientes confirmados com histórico de viagens relatou idas a países da Europa e América do Norte, informa a OMS. A confirmação da doença em pessoas que não viajaram para uma área endêmica é atípica.

O aparecimento súbito e inesperado da varíola dos macacos simultaneamente em vários países não endêmicos sugere que pode ter havido transmissão não detectada por um período de tempo desconhecido, seguido por eventos amplificadores recentes.