Obama promete na ONU encontrar autores de ataque em Benghazi

O presidente americano disse que a morte de civis americanos por manifestantes na Líbia foi um ataque contra os Estados Unidos

Nova York – O presidente americano, Barack Obama, prometeu nesta terça-feira na ONU encontrar os autores do ataque que matou o embaixador americano na Líbia, Christopher Stevens, e apesar de ter chamado de “repugnante” o vídeo anti-islâmico, disse que não era desculpa para a violência.

“Os ataques contra nossos civis em Benghazi foram ataques contra os Estados Unidos. Não deve existir dúvida de que perseguiremos sem descanso os assassinos e os levaremos à justiça”, disse Obama em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, em Nova York.

Durante a sua fala, o presidente dos Estados Unidos disse que o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad, deve chegar ao fim e pediu sanções contra Damasco, caso prossiga com a guerra civil.

“O futuro não deve pertencer a um ditador que massacra seu povo”, destacou.

Obama afirmou ainda que houve “avanços” desde o início da Primavera Árabe, e que a agitação recente no mundo muçulmano demonstra a dificuldade de alcançar uma verdadeira democracia.

“Os eventos das últimas duas semanas nos falam da necessidade que todos temos de enfrentar as tensões entre Ocidente e um mundo árabe que avança para a democracia”, disse Obama no discurso aos líderes mundiais.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.