Número de refugiados sírios alcança um milhão de pessoas

"A Síria segue para um desastre em grande escala", afirma a Organização das Nações Unidas em comunicado

Genebra - O número de sírios que fugiram do país devastado pela guerra alcançou um milhão de pessoas desde o início do conflito, há quase dois anos, anunciou nesta quarta-feira a agência da ONU para os refugiados (ACNUR, Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados).

"Com a fuga de um milhão de pessoas, com milhões de deslocados dentro do país e milhares que continuam cruzando a fronteira a cada dia, a Síria segue para um desastre em grande escala", afirma em um comunicado o comissário da ONU para os refugiados, Antonio Guterres.

O número de refugiados em fuga do país aumentou "de forma dramática" desde o início do ano. Há 400.000 refugiados sírios a mais desde 1º de janeiro, informa o ACNUR.

"Estão traumatizados, sem nada e perderam parentes. Quase metade dos refugiados são crianças, em sua maioria menores de 11 anos", destacou o Alto Comissariado.

Nos próximo dias, o conflito sírio completará dois anos. No período, mais de 70.000 pessoas morreram, segundo estimativas da ONU. A Síria tem 21 milhões de habitantes. Muitos deixaram o país para fugir dos combates.


Os refugiados seguiram para Líbano, Jordânia, Turquia, Iraque e Egito. Cada vez mais sírios fogem para a América do Norte e Europa.

O impacto da maré de refugiados nos países de acolhida é "forte", destaca o ACNUR.

A população do Líbano aumentou 10%, os serviços de energia, água, saúde e educação estão no limite na Jordânia. A Turquia gastou mais de 600 milhões de dólares para instalar 17 campos de recepção e está construindo outros, segundo a agência da ONU. O Iraque recebeu mais de 100.000 sírios, apesar das própria dificuldades.

O ACNUR adverte de que a capacidade de resposta humanitária está se esgotando.

"Estamos fazendo todo o possível para ajudar, mas a capacidade de resposta humanitária alcançou perigosamente seus limites. Precisamos deter esta tragédia", disse Guterres.

O ACNUR destacou que a marca de um milhão de refugiados inclui tanto as pessoas registradas como tal, assim como as que aguardam inscrição. O número está baseado nos dados recentes recebidos dos escritórios da agência no Oriente Médio.

*Matéria atualizada às 8h48

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.