Sobe para 38 número de mortos em protestos na Venezuela

Valencia é cenário de protestos e saques de comércios em meio ao recrudescimento da tensão no país

Caracas - Um jovem morreu na tarde desta sexta-feira após receber um disparo na cabeça durante uma manifestação na cidade de Valencia, no centro da Venezuela.

O município é o cenário de protestos e saques de comércios em meio ao recrudescimento da tensão no país. A violência já deixou 38 mortos e mais de 700 feridos.

Além, disso, ao menos 85 militares estão presos por expressar seu descontentamento com as ações do governo para reprimir os protestos.

Hecder Lugo, de 20 anos, morreu em um centro de saúde de Valencia. Ele deu entrada na quinta-feira no hospital.

A Procuradoria-Geral do país confirmou que o jovem foi ferido por arma de fogo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.