A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Número 2 da Coreia do Norte visitará o Sul para as Olimpíadas

Visita de Kim Yong Nam, chefe de Estado da Coreia do Norte, aumenta a esperança de conversas entre os países vizinhos durante as Olimpíadas de Inverno

Seul - O importante dirigente da Coreia do Norte Kim Yong Nam fará uma visita inédita à Coreia do Sul nesta semana, disseram autoridades nesta segunda-feira, em um momento no qual cresce a esperança de conversas de alto nível entre os dois vizinhos durante a Olimpíada de Inverno, que começa em quatro dias.

A KCNA, agência oficial de notícias da Coreia do Norte, confirmou nesta segunda-feira que Kim Yong Nam, presidente da Junta Governativa da Assembleia Popular Suprema, comparecerá à cerimônia de abertura dos Jogos na sexta-feira na cidade turística alpina sul-coreana de Pyeongchang.

No domingo, o Ministério da Unificação de Seul informou que Kim comandará uma delegação de 22 pessoas que deve chegar à Coreia do Sul na sexta-feira para uma estadia de três dias.

A visita de Kim ocorre no momento em que Seul deposita sua esperança em conversas de alto nível não somente entre as duas Coreias, mas entre Pyongyang e os Estados Unidos.

A Casa Azul da Presidência sul-coreana em Seul disse que a visita de Kim, o funcionário norte-coreano mais graduado a cruzar a fronteira para o sul desde o final da Guerra da Coreia em 1953, criará "várias oportunidades" para um diálogo de alto nível.

"(A visita de Kim) mostra a determinação da Coreia do Norte para ter relações intercoreanas melhores e para o sucesso da Olimpíada, além de sua atitude sincera e disposta", disse o porta-voz da Casa Azul, Kim Eui-kyeom, em um boletim à imprensa nesta segunda-feira.

A cerimônia de abertura dos Jogos também contará com a presença do vice-presidente dos EUA, Mike Pence, do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e outros líderes mundiais.

O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, disse ao seu colega norte-americano, Donald Trump, durante um telefonema ocorrido na sexta-feira que o ímpeto da melhoria nas relações entre as duas Coreias se manterá e que a visita de Pence será um "prelúdio importante para isso", de acordo com a Casa Azul.

Durante uma reunião com desertores norte-coreanos na sexta-feira, Trump disse que, apesar da "situação muito complicada", a participação da Coreia do Norte na Olimpíada pode resultar em "algo bom".

Mas uma autoridade da Casa Branca disse que Pence planeja aproveitar sua presença para se contrapor ao que vê como esforços de Pyongyang para "sequestrar" os Jogos com uma campanha de propaganda.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também