Novo ministro prevê que Chile vai ter ano ruim na sua economia

Ignacio Briones, novo ministro da Fazenda, acredita que PIB chileno não crescerá 2,5%, como o previsto

São Paulo — A economia chilena vai sofrer um fim de ano "muito ruim" devido à inédita crise social marcada por protestos violentos, disse o ministro da Fazenda, Ignacio Briones, um dia após assumir o cargo em meio a uma esperada mudança de gabinete.

O mandatário de direita Sebastián Piñera removeu, na véspera, oito de seus ministros, inclusive o questionado titular do Interior e primo do presidente, Andrés Chadwick, e integrou seu gabinete com políticos jovens para tentar conter a crise.

Mas longe de acalmar os protestos, os movimentos ministeriais geraram graves distúrbios no centro de Santiago.

A crise "vai significar um fim de ano econômico muito ruim para a economia chilena, mas o mais preocupante é que os sinais que demos (...) vão gerar uma redução do investimento", disse o chefe da Fazenda à rádio Cooperativa.

"Temos uma nova realidade" e será preciso repensar as previsões oficiais, que esperavam uma alta de cerca de 2,5% neste ano.

O comércio é um dos setores mais afetados pelos protestos. No centro da capital, a paralisação é quase total e os shoppings estão na segunda semana sem vendas.

"Há empreendimentos e empresas completamente prejudicados que não vão poder operar nos meses a seguir", completou.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.