Mundo

Nova York suspende obrigatoriedade de máscaras em locais fechados

Governadora Kathy Hochul informou que cidades e empresas irão determinar se é ou não necessário o uso do acessório

Governadora de Nova York, Kathy Hochul, retira máscara durante coletiva de imprensa sobre o fim da obrigatoriedade (AFP/AFP)

Governadora de Nova York, Kathy Hochul, retira máscara durante coletiva de imprensa sobre o fim da obrigatoriedade (AFP/AFP)

A

AFP

Publicado em 9 de fevereiro de 2022 às 16h22.

Última atualização em 9 de fevereiro de 2022 às 17h08.

O estado de Nova York anunciou oficialmente nesta quarta-feira, 9, o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em espaços fechados, especialmente em comércios, restaurantes e empresas.

Descubra qual MBA melhor se encaixa ao seu perfil e comece agora.

A governadora Kathy Hochul informou que a medida que estabeleceu esta obrigatoriedade não será renovada quando expirar, nesta quinta-feira.

Ela informou que daqui para a frente serão as cidades ou empresas que irão determinar se é ou não necessário o uso do acessório contra a covid-19 em locais fechados.

A obrigação do uso de máscaras será mantido, no entanto, até março nas escolas e caberá aos municípios e comércios determinar a seguir se vão exigi-la de seus funcionários e clientes, disse Hochul à imprensa.

Apesar de o estado e a cidade de Nova York terem sido o epicentro da pandemia em 2020, com pelo menos 38 mil mortes em dois anos só na cidade, Hochul disse que todos os indicadores de saúde estão "em queda".

"É um panorama magnífico (...) Não acabamos, mas a tendência está muito, muito bem encaminhada, e por isso agora estamos considerando uma nova fase da pandemia", disse a governadora democrata.

O estado de Nova York somou-se a outros governados pelo Partido Democrata que anunciaram medidas idênticas de abandono da obrigatoriedade das máscaras a partir da segunda-feira, como Califórnia, Nova Jersey e, inclusive, Connecticut.

O uso de máscaras para evitar o contágio pela covid-19 é um marcador político muito forte nos Estados Unidos, onde a obrigatoriedade de cobrir o rosto é considerada uma violação das liberdades individuais por grande parte da direita e do Partido Republicano.

Nunca uma medida deste tipo esteve em vigor em estados governados por republicanos, como Flórida ou Texas.

Os casos de covid-19 estão em queda livre nos Estados Unidos, com pouco menos de 250 mil contágios diários, em média, por sete dias consecutivos, segundo as autoridades sanitárias, longe do pico de 800 mil casos, alcançado em meados de janeiro.

No entanto, em 4 de fevereiro o país superou a marca das 900 mil mortes por covid-19 em quase dois anos, segundo a Universidade Johns Hopkins.

Quais são os maiores desafios da ciência? Descubra ao assinar a EXAME: menos de R$ 11/mês.

Acompanhe tudo sobre:CoronavírusEstados Unidos (EUA)Nova YorkPandemia

Mais de Mundo

Trump faz 1º comício após ataque, em ginásio fechado; assista aqui

Israel bombardeia cidade do Iêmen após ataque de rebeldes huthis a Tel Aviv

Campanha de Biden ignora críticas e afirma que ele voltará à estrada em breve

Jovens da Venezuela se preparam para sua primeira eleição

Mais na Exame