Americanos não pagarão mais de US$ 2 mil ao ano por medicamentos, diz Biden

"Estamos promovendo este benefício nos custos de assistência médica na proteção e fortalecimento do Medicare", afirmou Biden
Os remédios são para o tratamento de doenças como diabetes, câncer e pressão alta (Spencer Platt/Getty Images)
Os remédios são para o tratamento de doenças como diabetes, câncer e pressão alta (Spencer Platt/Getty Images)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 27/09/2022 às 17:10.

Última atualização em 27/09/2022 às 17:15.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta terça-feira, 27, que os americanos não pagarão mais do que US$ 2 mil por ano para prescrição de medicamentos no tratamento de doenças como diabetes, câncer e pressão alta. A medida faz parte do pacote democrata Inflation Reduction Act ("Lei de Redução da Inflação", numa tradução literal).

"Estamos promovendo este benefício nos custos de assistência médica na proteção e fortalecimento do Medicare (seguro saúde) e da previdência social americana sem que isto abale nossa economia. Ao contrário, nossa expectativa é de uma diminuição de US$ 1 trilhão em nosso déficit este ano", disse Biden em um evento na Casa Branca.

LEIA TAMBÉM:

EUA alertam Rússia sobre consequências catastróficas do uso de armas nucleares

Partidários de Donald Trump que atacaram o Capitólio, em 2021, vão a julgamento por 'sedição'