Mundo

New York Times pede que Biden desista da disputa pela presidência

Em editorial publicado após o primeiro debate eleitoral, ocorrido ontem e considerado catastrófico para Biden, o jornal descreveu o presidente, 81, como "a sombra de um líder", que "fracassou em seu próprio teste"

Joe Biden durante comício em Raleigh, Carolina do Norte, em 28 de junho (Mandel Ngan/AFP)

Joe Biden durante comício em Raleigh, Carolina do Norte, em 28 de junho (Mandel Ngan/AFP)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 29 de junho de 2024 às 09h07.

O conselho editorial do New York Times, jornal mais influente dos Estados Unidos, pediu nesta sexta-feira (28) ao presidente Joe Biden que desista de sua campanha pela reeleição e permita que outro democrata enfrente Donald Trump em novembro.

Em editorial publicado após o primeiro debate eleitoral, ocorrido ontem e considerado catastrófico para Biden, o jornal descreveu o presidente, 81, como "a sombra de um líder", que "fracassou em seu próprio teste".

Biden titubeou, deixou frases incompletas e mostrou um olhar perdido durante os 90 minutos dolorosos do debate na TV, acompanhado por milhões de telespectadores.

"O Sr. Biden tem sido um presidente admirável. Sob a sua liderança, a nação prosperou e começou a enfrentar uma série de desafios de longo prazo, e as feridas abertas pelo Sr. Trump começaram a cicatrizar. Mas o maior serviço público que o Sr. Biden pode prestar agora é anunciar que não continuará concorrendo à reeleição", publicou o conselho editorial.

Membros do Partido Democrata também questionaram a capacidade de Biden de assumir um novo mandato. Mas o presidente americano garantiu hoje que pode "fazer o trabalho", e recebeu o apoio de seus antecessores democratas Barack Obama e Bill Clinton.

O próprio Trump disse em comício na Virgínia que não acredita que o adversário vá jogar a toalha, "porque se sai melhor nas pesquisas do que qualquer um dos democratas" cotados para substituí-lo.

Acompanhe tudo sobre:Governo BidenJoe BidenDonald TrumpEleições americanas

Mais de Mundo

Ataque a Trump: "Ainda é cedo para dizer se atirador agiu sozinho", dizem autoridades

Trump se pronuncia após ser atingido na cabeça em comício na Pensilvânia

Biden se pronuncia sobre tiroteio no comício de Trump: "Estou grato em saber que ele está bem"

'Atentado contra Trump deve ser repudiado', diz Lula sobre tiros durante comício

Mais na Exame