Negociações do Brexit podem ser retomadas para pacto em novembro

A decisão pode ser tomada nas próximas 24 horas, e os negociadores estariam prontos para se sentar imediatamente com o objetivo de fechar um acordo

As negociações comerciais entre o Reino Unido e a União Europeia podem ser retomadas após um contato positivo entre os dois lados, disseram três pessoas a par das discussões.

A decisão pode ser tomada nas próximas 24 horas, e os negociadores estariam prontos para se sentar imediatamente com o objetivo de fechar um acordo até meados de novembro, de acordo com as pessoas, que falaram sob condição de anonimato.

O negociador-chefe do Reino Unido, David Frost, planeja conversar com seu homólogo da UE, Michel Barnier, na quarta-feira para discutir como pôr fim ao impasse, que paralisou as negociações formais por uma semana. As pessoas disseram que não havia garantia de nenhuma decisão até a conversa.

Até agora, o Reino Unido disse que a UE não convenceu o primeiro-ministro Boris Johnson de que mudou sua abordagem o suficiente para permitir o reinício das negociações. O governo britânico quer que a UE diga que começará a redigir um texto jurídico, reconheça que a independência soberana do Reino Unido é fundamental e sinalize que está pronta para um acordo.

Barnier concordou com os três pontos em um discurso no Parlamento Europeu em Bruxelas na quarta-feira, o que levou um porta-voz do Reino Unido a dizer que ele “comentou de maneira significativa”.

Prazo final

Sem um acordo comercial, consumidores e empresas enfrentarão o custo e mudanças em tarifas e cotas em apenas 10 semanas, quando o período de transição pós-Brexit expirar em 31 de dezembro.

Os princípios da UE nas negociações “são totalmente compatíveis com o respeito à soberania britânica, uma preocupação legítima do governo de Boris Johnson”, disse Barnier a parlamentares da UE.

O governo do Reino Unido argumenta que a UE atrasou o relógio e não negociou de boa-fé ao se recusar a começar a redigir um texto jurídico nos sete meses desde o início das negociações. Também criticou o bloco por relutar em realizar discussões intensas. A UE disse que está esperando o Reino Unido fazer ofertas de compromisso sérias.

Apesar do clima positivo, autoridades da UE alertam que ainda há muito trabalho para reduzir a divisão, principalmente no acesso às águas pesqueiras do Reino Unido e nas chamadas condições de igualdade para os negócios.

Algumas autoridades do lado da UE continuam pessimistas.

Uma fonte disse que, embora as coisas tenham avançado nos últimos dias, pouca coisa mudou fundamentalmente no conteúdo e que tanto o Reino Unido quanto a UE precisam “engolir” compromissos desagradáveis.

Uma segunda autoridade da UE disse haver uma crença de que o Reino Unido não deseja mais negociar seriamente e que o governo de Johnson endureceu sua posição.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.