Na China, funcionário corrupto é condenado à pena de morte

Servidor público foi condenado depois de aceitar suborno de mais de um milhão de dólares

São Paulo – Um funcionário público chinês da cidade de Xinyu foi condenado à morte por aceitar mais de um milhão de dólares em suborno.

A notícia foi dada pela agência estatal de notícias Xinhua. Zhou Jianhua era presidente do Comitê Permanente da Assembleia Popular na cidade.

Segundo o jornal, Zhou aceitou suborno de 1,6 milhão de dólares e também objetos de ouro avaliados em 40 mil dólares.

A decisão tem um adiamento de dois anos. Até lá, a condenação pode mudar.

Na China, a corrupção é vista como um grande mal e é duramente combatida pelo Partido Comunista Chinês. As penas para esses casos sempre são muito severas.

O presidente Xi Jingping, quando tomou posse em março de 2013, elegeu o combate à corrupção como prioridade.

Na Terceira Plenária do 18º comitê do PCC, que começou no final de 2013 e acabou em janeiro, o partido também colocou a corrupção como tema principal para os próximos anos.

Em 2013, as agências de inspeção disciplinar do Partido puniram mais de 182 mil funcionários e políticos por algum tipo de desvio, 10% mais que em 2012.

Contramão

Ao mesmo tempo em que o governo combate a corrupção – ou fala em combater – ele pressiona aqueles que lutam por mais transparência.

Na China, o Movimento Novos Cidadãos, que defende uma mudança no modo como as autoridades divulgam as suas riquezas, vem sendo combatido

Um dos líderes do movimento, o ativista Xu Zhiyong, foi preso e julgado.

Há investigações que apontam que diversos familiares de políticos do Partido tem fortunas escondidas em paraísos fiscais.

Na última década, o número de multimilionários chineses saltou de 135 para mais de 300. Desses muitos são membros da Assembleia Nacional e tem um patrimônio bilionário.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.