Mulher abre fogo em aeroporto em Dallas, nos EUA, e é contida pela polícia

Mulher sacou uma arma no terminal do aeroporto e começou a atirar "para o teto", segundo a polícia. Não há registro de vítimas
Aeroporto Love Field, em Dallas: mulher disparou em terminal no local nesta segunda-feira, 25 (Chip Somodevilla/Getty Images)
Aeroporto Love Field, em Dallas: mulher disparou em terminal no local nesta segunda-feira, 25 (Chip Somodevilla/Getty Images)
D
Da Redação

Publicado em 25/07/2022 às 16:40.

Última atualização em 25/07/2022 às 16:45.

Uma mulher foi contida pela polícia após atirar com uma arma portátil no aeroporto Love Field de Dallas, na cidade de mesmo nome no Texas, nesta segunda-feira, 25.

Para além da atiradora, que foi baleada pela polícia, não há registros de vítimas até o momento.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

O chefe da polícia de Dallas, Eddie Garcia, disse à imprensa que a atiradora é uma mulher de 37 anos. Ela chegou ao aeroporto por volta das 11 da manhã (horário local), entrou em um banheiro, mudou de roupa e, ao sair, sacou a arma.

A atiradora, então, teria começado a atirar para o ar, "mirando o teto", segundo o policial.

LEIA TAMBÉM

'Ele mirou em mim': os arrepiantes testemunhos dos sobreviventes no Texas
EUA teve mais de 300 tiroteios em massa só neste ano

A polícia afirma que a atiradora foi contida e baleada pela polícia "nas extremidades inferiores". A mulher foi levada a um hospital na sequência, e não há novas informações sobre seu estado de saúde.

A identidade da atiradora não foi revelada pelas autoridades.

As autoridades de Dallas vasculharam o aeroporto após o incidente, mas afirmam que o terminal está seguro no momento.

O estado do Texas foi palco recente de outro atentado a tiros, quando um jovem abriu fogo contra uma escola e matou 19 crianças e duas professoras em maio, na pequena cidade de Uvalde.

Só neste ano, os EUA acumulam mais de 300 tiroteios em massa com vítimas feridas ou mortas, na contagem do projeto Gun Violence Archive.