Mortes por covid-19 passam de 51 mil no Reino Unido, incluindo suspeitas

Levantamento da agência de notícias Reuters aponta números maiores que o da OMS e Universidade Johns Hopkins

O número de mortes pela covid-19 no Reino Unido chegou a 51.766 nesta terça-feira, de acordo com um relatório da Reuters a partir de dados oficiais que confirmam o país como um dos mais atingidos no mundo.

A contagem da Reuters inclui mortes em que a covid-19 foi mencionada em atestados de óbito na Inglaterra, no País de Gales e na Irlanda do Norte até 29 de maio e na Escócia até 31 de maio. A contagem também inclui mortes hospitalares mais recentes.

Ao contrário de um menor número de mortes publicado diariamente pelo governo, as certidões de óbito incluem casos suspeitos.

Nos levantamentos da Universidade Jonhs Hopkins e da Organização Mundial da Saúde, no entanto, o país ainda tem cerca de 40 mil mortes. Ainda ainda assim, esses números mantém o Reino Unido como o segundo país com o maior número de mortes, atrás apenas dos Estados Unidos. Em terceiro lugar, está o Brasil, com 37.134 mortes.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.