Mundo

Morre Mirta Díaz-Balart, primeira mulher de Fidel Castro e mãe de um de seus filhos

Notícia foi dada pelo neto, Fidel Antonio Castro Smirnov

Bandeira de Cuba (Shannon Stapleton/Reuters)

Bandeira de Cuba (Shannon Stapleton/Reuters)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 6 de julho de 2024 às 14h33.

A primeira mulher de Fidel Castro, Mirta Díaz-Balart, morreu aos 95 anos, anunciou este sábado (6) o seu neto, Fidel Antonio Castro Smirnov, em publicação no X (antigo Twitter). “Rodeada de muito amor, partiu minha querida avó Mirta Díaz-Balart Gutiérrez. Uma grande mulher está nos deixando”, disse o neto do histórico líder cubano, acompanhando sua mensagem com fotografias de família onde é visto com sua avó.

Mirta Díaz-Balart, que vivia na Espanha, era mãe de Fidel Castro Díaz-Balart, conhecido como "Fidelito", filho mais velho de Fidel Castro, que morreu em 2018. Filha de um político cubano dos anos 1940, Mirta Díaz-Balart casou-se com Fidel Castro em 1948, e se divorciou em 1955. A batalha pela guarda da criança, finalmente vencida por Fidel Castro, deu origem a uma verdadeira saga cheia de reviravoltas.

Vida no exílio

Após a vitória da revolução cubana, em 1959, Mirta Díaz-Balart teve que exilar-se. Ainda hoje, a família Díaz-Balart continua sendo um dos pilares do exílio cubano radicado em Miami, nos EUA. Um dos sobrinhos de Mirta e primo de Fidelito é o representante republicano americano Mario Díaz-Balart, um feroz ativista anti-Castro.

Fidel Castro (1926-2016) teve pelo menos sete filhos de quatro mulheres diferentes. Com sua última companheira, Dalia Soto del Valle, teve cinco filhos.

Acompanhe tudo sobre:Fidel CastroCuba

Mais de Mundo

Israel, Ucrânia e Palestina vão participar das Olimpíadas de Paris?

Trump já doou para a campanha de Kamala Harris quando ela era procuradora-geral da Califórnia

Trump x Harris: casas de aposta dos EUA mostram republicano com 60% de chances de vencer

Mais na Exame