Mundo

Morales defende Lula em polêmica sobre Irã

LA PAZ - O presidente da Bolívia, Evo Morales, saiu em defesa neste sábado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, criticado pelos Estados Unidos pelo acordo assinado com Turquia e Irã sobre a troca de urânio. Em entrevista coletiva na cidade de Cochabamba, Morales deu todo seu apoio a Lula. Há alguns dias, o […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 29 de maio de 2010 às 16h20.

LA PAZ - O presidente da Bolívia, Evo Morales, saiu em defesa neste sábado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, criticado pelos Estados Unidos pelo acordo assinado com Turquia e Irã sobre a troca de urânio.

Em entrevista coletiva na cidade de Cochabamba, Morales deu todo seu apoio a Lula. Há alguns dias, o governo Barack Obama disse que o acordo entre brasileiros e iranianos "torna o mundo mais perigoso".

"Quem põe o mundo em perigo são os que levam militares para acabar com vidas em outros países e continentes, são as bases militares dos EUA", afirmou Morales, para quem os americanos não têm "tem moral para acusar ninguém".

Brasil e Turquia chegaram no último dia 17 a um acordo com o Irã. O pacto diz que Teerã deve enviar à Turquia 1.200 quilos de urânio pouco enriquecido para receber, dentro de um ano, 120 quilos de combustível nuclear de Rússia e França para um reator científico.

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, disse na quinta-feira que, para Washington, o Brasil, ao dar tempo ao Irã, torna o "mundo mais perigoso, e não menos".

Morales assegurou que as declarações de Hillary são "ameaças e chantagens" para que os países não assinem acordos para estabelecer relações bilaterais.

"Todos temos direito a ter relações com todo o mundo, incluindo os EUA. Mas não é possível com esse tipo de ameaças que dizem que, com um acordo com alguns países, o mundo pode entrar em perigo. Não vamos permitir isso", concluiu.

Acompanhe tudo sobre:América LatinaÁsiaBolíviaDados de BrasilEstados Unidos (EUA)Irã - PaísPaíses ricos

Mais de Mundo

Lula se reúne com embaixador do Brasil na Argentina para 'repassar' relação bilateral

Dois dias após atentado, Trump faz primeira aparição pública na Convenção Republicana

Biden ordena fornecimento de aparato de segurança para Kennedy Jr. e reforço para o de Trump

Site de Trump usa imagem de seu rosto ensanguentado para arrecadar fundos após atentado

Mais na Exame