Moderna mira produção de até 3 bilhões de doses em 2022, diz CEO

Novos investimentos ajudarão a aumentar a produção em fábricas da empresa de biotecnologia nos Estados Unidos e na Europa a partir do fim deste ano

A Moderna disse que planeja produzir até 3 bilhões de doses de sua vacina contra a covid-19 no próximo ano, com a ajuda de novos investimentos para aumentar a produção em várias fábricas nos Estados Unidos e na Europa.

A empresa de biotecnologia disse que aumentará em 50% o fornecimento em sua fábrica de Norwood, Massachusetts, que produz grande parte da substância da vacina usada em doses para o mercado dos EUA. Os investimentos também permitiriam à parceira Lonza Group, que atende o mercado externo, dobrar sua produção em uma fábrica na Suíça que produz a substância da vacina. O plano também mais que dobraria a produção de imunizantes em uma terceira fábrica, localizada na Espanha e operada por Laboratorios Farmaceuticos Rovi, que também tem parceria com a empresa.

O aumento da produção das fábricas controladas pela empresa e por parceiros deve entrar em operação no fim de 2021 e início de 2022, disse a Moderna. A quantidade exata de doses que a Moderna produzirá no próximo ano dependerá da combinação da produção entre o imunizante atual, que usa uma dose mais alta, e as vacinas pediátricas e doses de reforço atualmente sob testes em humanos, que provavelmente usarão doses menores, segundo a companhia.

“Estamos quase dobrando” a capacidade para o próximo ano, disse o CEO da Moderna, Stephane Bancel, em entrevista.

Bancel disse que a empresa de Cambridge, Massachusetts, gastará bilhões de dólares na expansão, mas não divulgou números exatos. Como as variantes do coronavírus continuam a se espalhar, o executivo disse que recebeu ligações de outros países nas últimas semanas pedindo mais vacinas.

“Meu telefone enlouqueceu no último mês”, afirmou.

A Moderna havia projetado anteriormente que produziria 1,4 bilhão de doses de sua vacina atual em 2022, ou até 2,8 bilhões de doses no próximo ano se migrasse a produção inteiramente para doses de reforço.

A Moderna também elevou o limite mínimo de suas projeções de oferta para este ano de 700 milhões de doses para 800 milhões. A estimativa do limite superior para 2020 ainda é de 1 bilhão de doses.

Os novos investimentos somam-se ao recente acordo com a farmacêutica francesa Sanofi para ajudar a realizar o trabalho de “enchimento e envase” em uma fábrica em Nova Jersey, para embalar até 200 milhões de doses da vacina de RNA mensageiro da Moderna a partir de setembro.

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.