Ministro garante boas condições de trabalho em Belo Monte

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse que o consórcio garantiu alojamentos adequados
Canteiro da Usina de Jirau: Conflitos nas obras servirão como experiência para evitar novos problemas (Fernanda Preto/Veja)
Canteiro da Usina de Jirau: Conflitos nas obras servirão como experiência para evitar novos problemas (Fernanda Preto/Veja)
Y
Yara Aquino e Alex RodriguesPublicado em 01/06/2011 às 15:40.

Brasília – Em coletiva hoje (1º), após a liberação da licença de instalação da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, afirmou que haverá condições de trabalho adequadas para os empregados no canteiro de obras da usina.

Segundo ele, o consórcio responsável pela construção apresentou ao governo detalhes da organização dos canteiros. “Do ponto de vista das instalações e das condições de trabalho a obra poderá transitar sem maiores problemas. Os alojamentos definitivos são adequados e não se terá uma concentração tão acentuada de trabalhadores no mesmo alojamento. Eles estarão divididos em três canteiros.”

Carvalho disse que governo e empresas aprenderam com as obras da usinas hidrelétricas de Santo Antônio e de Jirau, ambas em Rondônia, e usarão a experiência adquirida para evitar que novos conflitos. Ele lembrou também que estão em curso discussões e assinaturas de acordos para a garantia de trabalho decente em grandes obras. Essas discussões começaram após os conflitos nos canteiros de obras de Santo Antônio e Jirau, que levaram à paralisação temporária das duas obras.

“Tudo isso está sendo adequadamente discutido e estamos seguros de que serão criadas boas condições de trabalho”, afirmou Gilberto Carvalho.

Na coletiva foram anunciadas medidas socioambientais para reduzir o impacto das obras da usina de Belo Monte. Também participaram o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e a ministra do Planejamento, Miriam Belchior.