Mundo

Ministro do Egito: "Fronteira em Rafah está aberta e sempre esteve"

Segundo Sameh Shoukry, a operação de travessia estaria inoperante após bombardeios aéreos que afetaram as condições das estradas

Fronteira de Rafah: ao menos 28 brasileiros estariam tentando entrar no Egito para operação de resgate do governo brasileiro (Ibraheem Abu Mustafa/Reuters)

Fronteira de Rafah: ao menos 28 brasileiros estariam tentando entrar no Egito para operação de resgate do governo brasileiro (Ibraheem Abu Mustafa/Reuters)

Raquel Brandão
Raquel Brandão

Repórter Exame IN

Publicado em 15 de outubro de 2023 às 10h06.

O Ministro das Relações Internacionais do Egito, Sameh Shoukry, afirmou que a fronteira com a Faixa de Gaza “está aberta e sempre esteve”, mas está inoperante por causa de bombardeios aéreos que teriam afetado as condições das estradas. Ao menos 28 brasileiros informaram ao Itamaraty o interesse de deixar Gaza e estariam esperando autorização para cruzar a fronteira. 

“A fronteira está aberta. A passagem de Rafah está aberta e sempre esteve. Mas fomos alvos de bombardeios aéreos e as estradas não estão em condições de receber os comboios”, disse Shoukry em entrevista à CNN americana.

De acordo com a autoridade egípcia, a ajuda humanitária não consegue chegar por causa dessa situação. “Existe uma ampla gama de solicitações de pessoas que precisam passar e estamos em conversas com países para isso”, disse citando conversas com autoridades dos Estados Unidos, Áustria e Holanda. “Do nosso lado, estamos buscando melhorar a coordenação aqui para receber as pessoas”, disse o ministro. 

O governo brasileiro trabalha para resgatar os 28 brasileiros que querem deixar Gaza. O Brasil enviou uma aeronave, que aguarda em Roma a autorização para ir ao Egito resgatar os brasileiros.

Acompanhe tudo sobre:EgitoHamasFaixa de GazaIsrael

Mais de Mundo

Presidente eleito do Irã afirma estar disposto à realizar 'diálogo construtivo' com a UE

Três pontos para prestar atenção na Convenção Republicana, que começa segunda

Argentina declara Hamas como 'organização terrorista internacional'

Para Rússia, mísseis dos EUA na Alemanha transforma capitais europeias em 'vítimas potenciais'

Mais na Exame