Ministra do Planejamento rebate críticas da Fifa

Durante a rápida entrevista, Miriam Belchior ainda aproveitou para ironizar a postura da Fifa, elogiando conduta do Comitê Olímpico Internacional

São Paulo – A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, rebateu nesta sexta-feira as críticas feitas mais cedo pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter, que cobrou do Brasil mais ação e menos conversa na organização da Copa do Mundo de 2014.

“Eu acho que o Brasil está fazendo o que deve fazer”, disse a ministra do Planejamento, após participar nesta sexta-feira do seminário sobre governança metropolitana, realizado num hotel de São Paulo e promovido pelo Instituto Lula e pela Fundação Perseu Abramo.

Durante a rápida entrevista, a ministra ainda aproveitou para ironizar a postura da Fifa. “Eu gosto mais da maneira como o COI (Comitê Olímpico Internacional) lida com o Brasil em relação à Olimpíada (do Rio, em 2016): vem aqui, discute conosco o andamento e os problemas e trabalha para resolver os problemas, e não fica também usando palavras demais”, afirmou Miriam Belchior.

Também nesta sexta-feira, durante entrevista coletiva na Suíça, Blatter chegou a dizer que chegou a hora de o Brasil “fazer mais e falar menos” na preparação para receber a Copa de 2014. “A bola está no campo do Brasil”, reforçou o presidente da Fifa.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.