Medvedev defende novas leis para combater extremismo na internet

O presidente russo afirmou que não se trata de perseguir as pessoas que expressam sua opinião livremente, mas as que incitam outros usuários a cometerem atos violentos

Moscou – O presidente russo, Dmitri Medvedev, defendeu nesta terça-feira a elaboração de novas leis para punir usuários que estimulam o extremismo na internet.

‘É necessário elaborar critérios fixos que permitam aos serviços jurídicos e às forças de segurança determinar quando um usuário ultrapassa os limites e o mesmo deve ser julgado por isso’, defendeu Medvedev em entrevista à Agência ‘Interfax’.

O presidente informou, no entanto, que não se trata de perseguir as pessoas que expressam sua opinião livremente, mas as que incitam outros usuários a cometerem atos violentos e acrescentou que ‘é preciso acionar a polícia e enfrentar esses indivíduos que violam os fundamentos do consenso social’.

Medvedev, no entanto, declarou que alguns debates não chegam a ser considerados extremistas, mas que mesmo assim ‘provocam náuseas’, sem especificar a que tipo de discussões se referia.

As declarações de Medvedev, que era considerado o porta-voz da liberdade de expressão na internet, foram dadas pouco depois de o líder russo ter retirado sua página da rede social russa ‘vkontakte’ em apenas 24 horas após a criação de uma onda de críticas à sua gestão.

Medvedev, que recebeu a confiança da imprensa russa e de diversos blogueiros, que o viam como alternativa ao seu antecessor Vladimir Putin, decepcionou seus admiradores ao anunciar que não concorreria à reeleição, em favor de Putin. 

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.