Mata Atlântica deve ampliar áreas de preservação

Fundo de Restauração incluirá ainda a elaboração de um inventário para contabilizar a biodiversidade

Curitiba – O Fundo de Restauração da Mata Atlântica, que será implantado pelo Ministério do Meio Ambiente, deve incluir ações como a ampliação das áreas de preservação permanente (APPs) do bioma e a elaboração de um inventário para contabilizar a biodiversidade. O fundo servirá de subsídio para os planos municipais de restauração do bioma. De acordo com o diretor do Departamento de Florestas do Ministério do Meio Ambiente, João de Deus Medeiros, que participou da Semana da Mata Atlântica 2011, em Curitiba, o governo tem o compromisso de gerenciar bem essa ecorregião, considerada a mais ameaçada do continente americano.

Painéis expostos no evento mostram que o Brasil mantém bem conservadas apenas 7% da cobertura original da Mata Atlântica. Há ainda 27% de áreas remanescentes em diferentes estágios de conservação. No Paraná, a Mata Atlântica representa 14% do território.

Ambientalistas presentes ao evento criticaram a aprovação, pela Câmara dos Deputados, do Código Florestal nesta semana.

“Temos o receio de que as alterações feitas no Código Florestal resultem no descumprimento de compromissos estabelecidos pelo país nas convenções da Diversidade Biológica (CDB) e do Clima. Assumimos o compromisso de recuperar grandes áreas dos ecossistemas terrestre e marinho”, afirmou o presidente do Conselho Nacional de Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, Cleiton Lino.

Ele destacou ainda a importância de o Brasil ser uma referência mundial no assunto por causa da aproximação da Rio+20, evento da Organização das Nações Unidas (ONU) que será realizado no país no próximo ano.

Entre os ambientalistas, há o consenso de que a aprovação do Código Florestal, do jeito que está, será “um retrocesso e uma incoerência”, tendo em vista os acordos internacionais já firmados.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.