Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Manifestante morre nos enfrentamentos em Kiev, diz TV local

O morto, cuja identidade é desconhecida, apresenta ferimentos de bala, segundo organizadores do protesto

Modo escuro

Manifestantes enfrentam polícia durante protesto em Kiev, na Ucrânia: nesta madrugada, centenas de manifestantes e agentes antidistúrbios retomaram os enfrentamentos (REUTERS/Gleb Garanich)

Manifestantes enfrentam polícia durante protesto em Kiev, na Ucrânia: nesta madrugada, centenas de manifestantes e agentes antidistúrbios retomaram os enfrentamentos (REUTERS/Gleb Garanich)

D
Da Redação

Publicado em 22 de janeiro de 2014 às, 05h25.

Kiev - Um manifestante morreu nesta quarta-feira nos enfrentamentos com a polícia em Kiev, a capital da Ucrânia, informou a emissora de televisão local "EspresoTV".

O morto, cuja identidade é desconhecida, apresenta ferimentos de bala, disseram à esse meio fontes dos organizadores do protesto permanente na Praça da Independência de Kiev, conhecida como "Euromaidan".

O Ministério do Interior da Ucrânia confirmou que havia um corpo em um posto de assistência médica, na rua Grushevski, cenário desde o último domingo de violentos confrontos entre manifestantes e policiais.

"Efetivamente, há um cadáver. Se encontra em um posto médico. Por enquanto não sabemos a extensão dos ferimentos", disse um porta-voz do Ministério à agência "Interfax-Ukraini".

O funcionário acrescentou que os investigadores da polícia tentam estabelecer como ocorreu o incidente.

Segundo o jornal "Segodnia", outro manifestante morreu ontem no hospital por causa das graves lesões que sofreu ao cair de um altura de 13 metros, quando despencou de uma coluna na entrada do estádio Lobanovski, ao lado da rua Grushevski.


Nesta madrugada, centenas de manifestantes e agentes antidistúrbios retomaram os enfrentamentos que vêm acontecendo de forma intermitente em Kiev desde o último domingo, próximos da sede do governo e que já deixaram mais de 200 feridos.

Protegidos pelos destroços dos ônibus incendiados no primeiro dia dos distúrbios, os manifestantes lançaram pedras e coquetéis molotov contra as forças policiais, situadas a poucos metros, segundo imagens de televisão transmitidas ao vivo do local dos enfrentamentos.

Pequenos grupos de agentes antidistúrbios avançaram várias vezes, utilizando a proteção de seus escudos, em direção às barricadas onde se encontram os manifestantes, lançaram gás lacrimogêneo e, depois, voltaram ao cordão policial.

Os policiais se limitam a manter suas posições e não investiram contra os manifestantes que, com paus e barras de ferro, batem de forma rítmica e quase ininterrupta nas carrocerias dos veículos incendiados e em outros objetos metálicos, criando um barulho ensurdecedor. 

Últimas Notícias

ver mais
Traficante acusado do assassinato de Villavicencio lança clipe da prisão para provocar autoridades
Mundo

Traficante acusado do assassinato de Villavicencio lança clipe da prisão para provocar autoridades

Há 4 horas
BCE nunca falou sobre reduzir juros e isso não foi discutido pelos dirigentes, diz Lagarde
Mundo

BCE nunca falou sobre reduzir juros e isso não foi discutido pelos dirigentes, diz Lagarde

Há 5 horas
Rússia e Brasil querem reativar fórum de cooperação econômica para ampliar relações
Mundo

Rússia e Brasil querem reativar fórum de cooperação econômica para ampliar relações

Há 5 horas
Cuba permite que EUA acesse sua embaixada em Washington após 'ataque'
Mundo

Cuba permite que EUA acesse sua embaixada em Washington após 'ataque'

Há 5 horas
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais