Manifestação contra restrições de combate a covid-19 termina com detenções

No ato, na Dinamarca, um manequim representando a primeira-ministra Mette Frederiksen foi queimado

Cinco pessoas foram detidas na noite de sábado (23), em Copenhague, na Dinamarca, após uma manifestação contra as restrições de combate ao coronavírus.

No ato, um manequim representando a primeira-ministra dinamarquesa, Mette Frederiksen, foi queimado, relataram a polícia e a imprensa local.

"Houve cinco detenções ligadas à manifestação e à desordem que se seguiu", tuitou a polícia dinamarquesa.

A polícia investiga a queima de um boneco da premiê, algo incomum em uma manifestação na Dinamarca. O manequim de Mette Frederiksen carregava um cartaz que dizia "Tem que matá-la", segundo vídeos da imprensa.

Organizado por um grupo radical, o protesto percorreu a capital dinamarquesa, com seus manifestantes levando tochas aos gritos de "Liberdade para a Dinamarca! Estamos fartos!".

Chamado Men in Black Danemark (Homens de preto Dinamarca, em tradução livre), esse grupo ativo no Facebook vem organizando manifestações contra a "coerção" e a "ditadura" do semiconfinamento decidido pelo governo dinamarquês há mais de um mês.

A manifestação foi tranquila até o momento da dispersão, quando houve tensão com as forças da ordem. Algumas pessoas lançaram garrafas nos policiais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.