Mais de 150 pessoas são denunciadas por invasão ao Capitólio nos EUA

Investigadores abriram investigações contra mais de 400 pessoas. A invasão ao Capitólio deixou cinco mortos

Mais de 150 pessoas foram denunciadas por crimes federais após a invasão ao Capitólio em 6 de janeiro por apoiadores do ex-presidente Donald Trump, informou o Departamento de Justiça americano nesta terça-feira (26).

Os investigadores abriram investigações contra mais de 400 pessoas, disse Michael Sherwin, procurador federal interino de Washington. O ataque deixou cinco mortos.

Fundamentado por um robusto material em vídeo e registros nas redes sociais, assim como por grande quantidade de denúncias do público, o Departamento de Justiça espera que o número de casos continue aumentando.

"Enquanto estamos sentados aqui, agora, a lista continua crescendo", disse Sherwin.

Embora as acusações iniciais tenham sido por crimes menores, como a entrada ilegal ao Capitólio ou conduta desordenada, o procurador interino explicou que sua equipe acrescentou agora acusações "significativas" de crimes graves para a maioria dos 150 acusados.

Estes incluem ataque a agentes da polícia e obstrução de um procedimento federal, já que os atacantes invadiram a sessão das duas câmaras do Congresso na qual seria certificada a vitória nas eleições do agora presidente Joe Biden.

Estas acusações podem acarretar condenações de cinco a 20 anos de prisão.

E as autoridades federais também investigam um grupo de pessoas por uma possível conspiração e insurreição, que pode resultar em até 20 anos de prisão.

Três pessoas já foram denunciadas com estas acusações, disse Sherwin.

Este aspecto é significativo, acrescentou, "porque demonstra que grupos de milicianos estiveram envolvidos no planejamento e posterior entrada à força ao Capitólio".

Steven D'Antuono, o agente do FBI a cargo da investigação, disse que os agentes ainda buscam a pessoa ou as pessoas que colocaram dois artefatos explosivos - que não explodiram - perto do Capitólio nesse dia.

O FBI oferece recompensa de 75.000 dólares por qualquer informação.

D'Antuono disse que o ataque de 6 de janeiro é um dos maiores casos investigados pelo FBI, e que receberam mais de 200.000 pistas do público em geral.

"Este caso é desafiador, complexo e é grande", acrescentou.

Trump, por sua vez, enfrentará desde 9 de fevereiro um julgamento político no Senado, após ter sido acusado pela Câmara de Representantes de incitamento à insurreição por supostamente incentivar seus seguidores a atacar a sede do Legislativo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.