Localizada parte principal da fuselagem do avião da AirAsia

Os especialistas acreditam que os corpos da maioria dos passageiros estão nesta parte do avião

Bangcoc - Equipes de resgate localizaram nesta quarta-feira a parte principal da fuselagem do avião da AirAsia que caiu com 162 pessoas a bordo, em 28 de dezembro, no Mar de Java, informaram autoridades locais.

Os especialistas acreditam que os corpos da maioria dos passageiros estão nesta parte do avião.

Um veículo submarino não-tripulado, guiado pela fragata cingapuresa "MV Swift", conseguiu registrar imagens da parte principal da aeronave e de uma das asas, afirmou o Ministério de Defesa, em seu perfil do Facebook.

"Informamos à Basarnas (Agência Nacional de Busca e Resgate) para que as autoridades indonésias possam começar as operações de resgate", apontou Hen.

O ministro se mostrou esperançoso de que a recuperação da fuselagem e dos passageiros que possam estar presos entre os destroços ajude a acalmar a dor dos familiares das vítimas.

Por enquanto, só foram recuperados os corpos de 48 das 162 pessoas que viajavam no aparelho.

Os especialistas analisam as caixas-pretas, detectadas no domingo a uma profundidade de entre 30 e 32 metros sob o mar, embora não puderam tirá-las até segunda-feira ou terça-feira.

Uma das caixas, que na realidade são de cor alaranjada, recolhe os dados de voo e das condições meteorológicas e a outra grava as comunicações na cabina de comando.

Segundo a Comissão Nacional de Segurança no Transporte, o download dos dados demora algumas horas ou um dia.

No entanto, a análise da informação, que está no sistema binário, pode se prolongar por duas semana ou um mês e requer a ajuda de um programa especial e de especialistas da França, Coreia do Sul e Cingapura.

O avião do voo QZ8501 da AirAsia decolou de Surabaia, na ilha de Java, na madrugada de 28 de dezembro e tinha previsto aterrissar horas mais tarde em Cingapura, mas caiu no mar de Java cerca de 40 minutos após partir.

A embarcação transportava três sul-coreanos, um britânico, um francês, um malaio, um cidadão de Cingapura e 155 indonésios, entre passageiros e uma tripulação de sete pessoas.

*Matéria atualizada às 9h32

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.