Leilão de 5G na Tailândia gera arrecadação de US$ 3,2 bilhões

Foram licitadas 48 licenças para serviço que deve começar no fim de 2020

BANG KOK- O leilão da rede 5G na Tailândia  gerou uma arrecadação de US$ 3,2 bilhões (mais de R$ 13 bilhões). Segundo o governo, as operadoras adquiriram 48 licenças da nova rede que vai permitir uma conexão até vinte vezes maior que a atual rede 4G. A expectativa é que o novo serviço seja lançado ainda este ano.

Em todo o mundo, o leilão de 5G vem gerando arrecadações bilionárias. No Brasil, a expectativa é que o certame seja realizado entre o fim de 2020 e o início de 2021.

A principal operadora móvel da Tailândia, Advanced Info Service foi a maior vencedora com 23 licenças em todas as três bandas de espectro nos leilões que duraram mais de cinco horas.

A Comissão Nacional de Radiodifusão e Telecomunicações (NBTC) disse que a tecnologia “ajudará a impulsionar a economia digital do país”.

As segunda e terceira maiores operadoras de telecomunicações do país, True Corporation  e Total Access Communication, conseguiram 17 e duas licenças, respectivamente.

As empresas estatais CAT Telecom e TOT – que serão fundidas para se tornarem empresa National Telecom (NT) – participaram de leilões de espectro pela primeira vez, obtendo seis licenças combinadas.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.