Mundo

Ketanji Brown Jackson assume como a primeira mulher negra na Suprema Corte dos EUA

A cerimônia de posse ocorreu em Washington, na sede da Supremo Corte, em frente ao Capitólio

Por AFP
Publicado em 30/09/2022 16:00
Última atualização em 30/09/2022 16:31

Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Ketanji Brown Jackson foi empossada nesta sexta-feira, 30, como a primeira juíza negra a integrar a Suprema Corte dos Estados Unidos , a maior instância judicial do país.

A cerimônia de posse ocorreu em Washington, na sede da Supremo Corte, em frente ao Capitólio. O presidente Joe Biden e a vice-presidenta Kamala Harris estiveram presentes no evento.

Com 52 anos, Jackson foi indicada pelo democrata Biden. Ela fará parte da minoria progressista dentro do órgão responsável pelas decisões dos assuntos sociais e jurídicos mais importantes dos Estados Unidos.

O grupo de três mulheres se junta à maioria conservadora de seis juízes, cinco magistrados e uma magistrada. Três desses nomeados foram designações vitalícias feitas pelo ex-presidente Donald Trump.

Essa maioria conservadora exerceu seu poder nos últimos meses, quando anulou o direito constitucional ao aborto e fortaleceu o direito ao porte de armas.

Jackson foi escolhida no final de fevereiro por Biden, que prometeu durante a campanha presidencial nomear a primeira mulher afro-americana a ingressar na mais alta instituição judicial do país.

A magistrada substitui o juiz Stephen Breyer, de 84 anos, que se aposentou.

Apesar do contexto de forte polarização na Corte, o processo de confirmação da juíza no Senado aconteceu sem problemas. Sua chegada não altera o equilíbrio de poder na Corte de nove membros.

A sessão 2022/2023 da Corte Suprema dos Estados Unidos está programada para começar na próxima segunda-feira, 3.

Veja também:

FMI diz que US$ 50 bi são necessário para erradicar insegurança alimentar

Moeda com rosto de Rei Charles III é apresentada pela primeira vez


Veja Também