Juiz nega pedido de Trump para cancelar resultados na Pensilvânia

A decisão é mais uma derrota para o presidente republicano e torna cada vez mais difícil para Trump impedir que Biden assuma

Um juiz federal de Williamsport, na Pensilvânia, recusou o pedido de liminar da campanha do presidente Donald Trump, para cancelar o resultado da eleição presidencial no Estado, que deu vitória a o democrata Joe Biden.

A decisão é mais uma derrota para o presidente republicano e torna cada vez mais difícil para Trump impedir que Biden assuma a cadeira de líder dos americanos. Autoridades da Pensilvânia devem certificar os resultados eleitorais que mostram vitória democrata com mais de 80 mil votos.

Na decisão, o juiz Matthew Brann afirma que a campanha de Trump apresentava “argumentos jurídicos sem mérito e acusações especulativas, sem suporte de evidências”.

“Nos Estados Unidos da América, isso não pode justificar a cassação [do voto] de um único eleitor, muito menos de todos os eleitores de seu sexto estado mais populoso”, disse o parecer. “Nossas leis e instituições exigem mais”, afirmou o juiz na sentença.

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.