Japão vai decretar estado de emergência por coronavírus em novas regiões

No total, onze áreas estarão em estado de emergência. Isso representa 70 milhões de habitantes, 56% da população e 60% do PIB nacional

O Japão vai estender, nesta quarta-feira (13), o estado de emergência vigente em Tóquio e sua periferia para outras sete regiões, devido ao avanço da pandemia e ao aumento das infecções.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga deve anunciar nas próximas horas este aumento das restrições nos departamentos de Osaka, Kyoto e Hyogo (oeste), Aichi e Gifu (centro), Fukuoka (sudoeste) e Tochigi (leste).

No total, incluindo Tóquio e sua periferia, onze áreas estarão em estado de emergência. Isso representa 70 milhões de habitantes, 56% da população e 60% do PIB nacional.

“Queremos a todo custo que as infecções caiam entre agora e 7 de fevereiro”, data em que essas medidas devem terminar em todas as áreas afetadas, disse Yasutoshi Nishimura, ministro japonês encarregado da luta contra a covid-19.

As restrições, menos severas que as aplicadas na primavera (boreal) passada, farão com que bares e restaurantes deixem de vender bebidas alcoólicas às 19h e fechem às 20h e as autoridades também recomendem que os cidadãos reduzam ao máximo as saídas.

O governo também está preparando uma lei que permitirá multas a quem não respeitar as normas sanitárias, sanções que a legislação vigente não contempla.

Até agora, o Japão registrou 4.100 mortes por coronavírus e um total de cerca de 300.000 casos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.