Japão mantém política monetária e visão sobre economia piora

O BoJ não ofereceu mais estímulos monetários à economia, confirmando expectativas, mas cortou sua avaliação, dizendo que a recuperação da atividade econômica está paralisada

Tóquio - O Banco do Japão manteve a política monetária inalterada nesta quarta-feira, mas apresentou uma avaliação mais fraca sobre a economia em relação ao mês passado, com crescentes evidências de que os problemas da crise de dívida na Europa estão afetando o crescimento global e a expectativa de recuperação do Japão.

A desaceleração nas exportações, a piora na confiança empresarial e modestos gastos com capital estão desafiando a visão do banco central de que a terceira maior economia do mundo vai se recuperar no início do próximo ano.

Num sinal de que do prejuízo ao crescimento decorrente da desaceleração global, as exportações japonesas caíram em novembro no mais rápido ritmo anual em seis meses, com os embarques à Ásia declinando devido à fraca demanda por semicondutores e câmeras digitais.

O BoJ não ofereceu mais estímulos monetários à economia, confirmando expectativas, mas cortou sua avaliação, dizendo que a recuperação da atividade econômica está paralisada pelo efeito do menor crescimento no mundo e pela força do iene.

O banco também revisou para baixo o crescimento das exportações e da produção, que agora devem ficam estáveis, e ofereceu uma perspectiva ligeiramente mais fraca, alertando que a economia vai retomar a recuperação apenas após um breve período de estagnação.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também