Irã pode exigir dos EUA compensações pelos últimos 63 anos

"O governo tem o dever de tomar as medidas necessárias para compensar os danos (materiais e morais) provocados pelos Estados Unidos", afirma texto

O Parlamento iraniano aprovou nesta terça-feira uma lei que obriga o governo a exigir compensações aos Estados Unidos pelas "ações hostis e os crimes" cometidos por aquele país contra o Irã há 63 anos, informou a televisão estatal.

"O governo tem o dever de tomar as medidas necessárias para compensar os danos (materiais e morais) provocados pelos Estados Unidos" ao Irã ou aos seus cidadãos há 63 anos, afirma o texto.

O texto faz referência à participação americana em eventos como o golpe de Estado contra o governo nacionalista de Mohamad Mossadegh em 1953, a guerra de Irã-Iraque (1980-1988) ou a espionagem contra Teerã.

O importe total das compensações não foi estabelecido pelos deputados, mas o vice-presidente iraniano encarregado dos assuntos parlamentares, Majid Ansari, afirmou durante o debate parlamentar que "os tribunais iranianos já condenaram os Estados Unidos a pagar 50 bilhões de dólares".

A nova lei foi votada por um Parlamento em fim de mandato dominado pelos conservadores, em reação a uma decisão no fim de abril do Supremo Tribunal americano de reter 2 bilhões de dólares de fundos iranianos congelados nos Estados Unidos, um dinheiro exigido pelas famílias de mil vítimas americanas falecidas em atentados fomentados ou organizados, segundo Washington, por Teerã.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.