Mundo

Irã anuncia que vai enriquecer urânio sem restrições

O anúncio oficial foi feito depois que o Conselho de Segurança Nacional do país realizou uma reunião de emergência para discutir a política nuclear do país

Central nuclear localizada no Irã (AFP/AFP)

Central nuclear localizada no Irã (AFP/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 5 de janeiro de 2020 às 16h10.

Última atualização em 5 de janeiro de 2020 às 16h30.

Três dias após o ataque dos Estados Unidos ao aeroporto de Bagdá, no Iraque, que matou o general iraniano Qassim Suleimani, o governo do Irã anunciou que vai suspender as restrições ao seu programa de enriquecimento de urânio.

O anúncio foi feito depois que o Conselho de Segurança Nacional do Irã realizou uma reunião de emergência para discutir a política nuclear do país.

O Irã é signatário do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP) e sempre alegou que seu programa de enriquecimento de urânio visa "fins pacíficos".

No entanto, a nação persa condicionou o retorno "as suas obrigações" relacionadas ao cumprimento dessas normas à suspensão das sanções internacionais à economia iraniana, encabeçada pelos EUA.

O porta-voz disse que as medidas podem ser revertidas com a retirada de sanções dos Estados Unidos sobre Teerã.

O Irã disse que continuará cooperando com o órgão de fiscalização nuclear da ONU (Organização das Nações Unidas), a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), de acordo com a televisão estatal.

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)Irã - PaísUrânio

Mais de Mundo

Kamala Harris obtém delegados suficientes para confirmar candidatura um dia após Biden desistir

Kamala associa Trump a abusadores e golpistas em 1º comício após desistência de Biden

Kamala bate recorde de doações, conquista delegados e deve fechar nomeação nesta semana

Após fala de Maduro, Lula envia Celso Amorim para acompanhar eleição na Venezuela

Mais na Exame