Irã anuncia que vai enriquecer urânio sem restrições

O anúncio oficial foi feito depois que o Conselho de Segurança Nacional do país realizou uma reunião de emergência para discutir a política nuclear do país

Três dias após o ataque dos Estados Unidos ao aeroporto de Bagdá, no Iraque, que matou o general iraniano Qassim Suleimani, o governo do Irã anunciou que vai suspender as restrições ao seu programa de enriquecimento de urânio.

O anúncio foi feito depois que o Conselho de Segurança Nacional do Irã realizou uma reunião de emergência para discutir a política nuclear do país.

O Irã é signatário do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP) e sempre alegou que seu programa de enriquecimento de urânio visa "fins pacíficos".

No entanto, a nação persa condicionou o retorno "as suas obrigações" relacionadas ao cumprimento dessas normas à suspensão das sanções internacionais à economia iraniana, encabeçada pelos EUA.

O porta-voz disse que as medidas podem ser revertidas com a retirada de sanções dos Estados Unidos sobre Teerã.

O Irã disse que continuará cooperando com o órgão de fiscalização nuclear da ONU (Organização das Nações Unidas), a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), de acordo com a televisão estatal.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.