Irã alerta para "consequências severas" se EUA deixarem acordo nuclear

Ao lado de Macron, Trump disse, em tom de ameaça, que se o Irã restaurar seu programa nuclear, "terá grandes problemas"

São Paulo - O presidente do Irã, Hassan Rouhani, fez um alerta nesta terça-feira para que os Estados Unidos permaneçam no acordo nuclear ou irão "enfrentar consequências severas". Em discurso transmitido pela emissora estatal do país, Rouhani disse que o Irã vai "reagir firmemente" se a Casa Branca não "cumprir seus compromissos".

Os comentários foram feitos antes da chegada do presidente francês Emmanuel Macron a Washington hoje, na primeira visita de Estado oficial do governo de Donald Trump. Ao lado de Macron, Trump disse, em tom de ameaça, que se o Irã restaurar seu programa nuclear, "terá grandes problemas".

Trump e Macron devem discutir o acordo nuclear com o Irã durante a visita do francês. O americano tem até 12 de maio para renovar o acordo nuclear.

Assinado em 2015 por cinco membros do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e a Alemanha, o acordo com o Irã prevê o fim de sanções resultantes do programa nuclear do país, desde que Teerã encerrasse o braço balístico das pesquisas. Em setembro de 2017, o Irã anunciou testes com um novo míssil balístico de médio alcance.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.