Iowa abre primárias democratas com Sanders favorito contra Biden

Nesta segunda, o estado de Iowa é o primeiro a realizar eleições primárias para escolher o candidato democrata que disputará a presidência em novembro

São Paulo — A partir de hoje, a corrida pela Casa Branca começa a ficar mais agitada. Nesta segunda-feira, o estado de Iowa, no meio oeste americano, será a primeira região do país a realizar eleições primárias para escolher o candidato democrata que disputará a eleição com o presidente Donald Trump, em novembro.

Embora Iowa seja um estado pequeno com apenas 2 milhões de eleitores registrados, o desempenho dos pré-candidatos por lá é fundamental para definir quais nomes terão o maior potencial de disputar a nomeação pelo partido Democrata. Ficar em primeiro ou em segundo lugar em Iowa indica que o candidato terá boas chances de continuar na corrida e de ser nomeado.

Os institutos de pesquisa apontam que Bernie Sanders é o favorito no estado. Ele tem 24,6% das intenções de voto, segundo a média das pesquisas calculada pelo site Real Clear Politics. Em seguida vem Joe Biden, com 20,2%, e Pete Buttigieg, com 15,4%.

Outros fortes candidatos são Elizabeth Warren (15%), Amy Klobuchar (9%), Andrew Yang (3,8%) e Tom Steyer (3,2%). O empresário e bilionário Michael Bloomberg, que entrou na corrida democrata em dezembro, não disputa as prévias em Iowa.

Apesar do favoritismo de Sanders, os eleitores de Iowa costumam definir seus candidatos em cima da hora, o que torna o resultado imprevisível. Um estudo da Universidade de Monmouth mostra que 45% dos eleitores de Iowa estão abertos a mudar seu apoio na própria noite da votação.

No sábado, a emissora CNN e o jornal Des Moines Register cancelaram a divulgação da sua pesquisa eleitoral na última hora, por causa de uma suspeita de que ela não foi conduzida corretamente.

A pesquisa é publicada pelo Des Moines Register em todo ano eleitoral há 76 anos e era aguardada com bastante expectativa. Ela seria o último diagnóstico da preferência dos eleitores antes da disputa nesta segunda-feira.

Bernie Sanders é o candidato mais à esquerda do partido Democrata e ele vinha subindo nas pesquisas nacionais nas últimas semanas, ficando próximo do líder Joe Biden. Seu desempenho em Iowa pode ser fundamental para uma eventual nomeação.

Em 2016, Sanders foi derrotado por Hillary Clinton, mas chegou perto de levar a candidatura. O resultado de hoje – que deve começar a ser conhecido a partir das 22 horas (horário de Brasília) – será um indicativo de quais são as reais chances de Sanders este ano.

O início das primárias democratas coincide com o final do processo de impeachment de Trump que está sendo avaliado e deve ser rejeitado pelo Senado. Uma pesquisa do Wall Street Journal/NBC News mostrou que 49% dos eleitores norte-americanos acham que Trump deve terminar seu mandato.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.