Investigação prévia sobre vazamento de gasodutos da Rússia indica sabotagem

Agora que a investigação inicial foi concluída, será colocado um bloqueio em torno dos oleodutos da Suécia
O Serviço de Segurança Sueco disse que a sonda confirmou que "detonações" causaram grandes danos aos gasodutos Nord Stream 1 e Nord Stream 2 (AFP/AFP Photo)
O Serviço de Segurança Sueco disse que a sonda confirmou que "detonações" causaram grandes danos aos gasodutos Nord Stream 1 e Nord Stream 2 (AFP/AFP Photo)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 06/10/2022 às 13:11.

A agência de segurança doméstica da Suécia disse nesta quinta-feira (6) que sua investigação preliminar dos vazamentos de dois gasodutos russos no Mar Báltico "reforçou as suspeitas de que teriam sido resultado de sabotagem".

O Serviço de Segurança Sueco disse que a sonda confirmou que "detonações" causaram grandes danos aos gasodutos Nord Stream 1 e Nord Stream 2 na semana passada. As autoridades disseram que foram registradas explosões quando os vazamentos na Suécia e na Dinamarca surgiram pela primeira vez.

Leia também: Rússia toma posse da maior usina nuclear da Europa, na Ucrânia

A agência não deu detalhes sobre sua investigação. Mas, em declaração separada, o promotor sueco Mats Ljungqvist disse que "apreensões foram feitas na cena do crime e agora serão investigadas". Ljungqvist, que liderou a investigação preliminar não identificou as provas apreendidas. Agora que a investigação inicial foi concluída, será colocado um bloqueio em torno dos oleodutos da Suécia.

Na semana passada, explosões submarinas romperam o Nord Stream 1 e Nord Stream 2, em dois locais na Suécia e dois na Dinamarca. Os gasodutos foram construídos para transportar gás natural russo para a Alemanha.

Veja também: 

Comunidade Política Europeia procura estabelecer frente unida contra a Rússia

Descontentamento cresce entre a elite russa por derrotas na Ucrânia