'Penetra' no avião de Dilma causa mal-estar no Planalto, diz jornal

Comandante do avião presidencial colocou professora de educação física na aeronave sem autorização da Presidência da República

São Paulo - Uma 'penetra' no avião presidencial de Dilma Rousseff causa mal-estar no Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República , segundo reportagem desta quinta-feira (7) de O Estado de S. Paulo.

De acordo com a jornal, o coronel Geraldo Corrêa de Lyra Júnior, comandante do avião de Dilma, colocou uma amiga nos voos de ida e volta da presidente Dilma Rousseff para o Rio Grande do Norte durante o Carnaval, nos dias 4 e 8 de março. A presidente passou o feriado descansando com a família no local.

A penetra, ainda de acordo com o Estado, seria Amanda Patriarca, professora de Educação Física e irmã de Angélica Patriarca, comissária de bordo do avião presidencial. A presença de uma pessoa que não era da comitiva sem a autorização da presidente no voo causa mal-estar no gabinete e, segundo o jornal, é avaliada pelo Planalto como um risco para a segurança de Dilma. A reportagem procurou o GSI ontem.

Entrevistada pelo Estado, Amanda afirmou que sua relação com o comandante da aeronave é 'familiar'.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.