Índia registra recorde de 4.529 mortos por covid-19 em 24 horas

No ritmo atual, a Índia pode superar em junho os Estados Unidos em número de casos de covid-19

A Índia registrou um novo recorde de 4.529 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, mas o número de casos adicionais caiu, anunciaram as autoridades de saúde.

Desde o início da pandemia, a Índia registra 283.248 vítimas fatais, atrás dos Estados Unidos, que totaliza 600.000, e do Brasil com quase de 440.000.

Nas últimas 24 horas o país contabilizou mais de 267.000 casos novos, o que eleva o número de infectados a 25,5 milhões, balanço superado apenas pelos Estados Unidos.

No ritmo atual, a Índia pode superar em junho os Estados Unidos em número de casos de covid-19.

Os especialistas afirmam, no entanto, que o número de vítimas na Índia é muito maior.

A última onda de coronavírus devastou a Índia durante seis semanas, com a escassez de leitos de hospital, oxigênio e medicamentos.

Desde o início de abril, o número de casos dobrou e mais de 100.000 pessoas morreram no país.

Mas o número de novos casos permaneceu abaixo de 300.000 pelo terceiro dia consecutivo, sinal de que a onda de contágios está diminuindo, informaram as autoridades.

"A curva da pandemia está estabilizando", disse V.K. Paul, diretor do grupo de trabalho da covid-19 do governo.

O podcast EXAME Política vai ao ar todas as sextas-feiras. Clique aqui para seguir no Spotify, ou ouça em sua plataforma de áudio preferida, e não deixe de acompanhar os próximos programas.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também