Mundo

Igreja Católica argentina critica 'insultos' de Javier Milei ao Papa Francisco

Político se referiu ao pontífice em várias ocasiões como "o maligno na Terra que ocupa o trono da casa de Deus"

Javier Milei: candidato discursou após a eleição em Buenos Aires (Erica Canepa/Getty Images)

Javier Milei: candidato discursou após a eleição em Buenos Aires (Erica Canepa/Getty Images)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 11 de setembro de 2023 às 16h43.

O líder da Igreja Católica argentina, o bispo Oscar Ojea, exigiu, nesta segunda-feira, 11, "respeito" para com o papa Francisco, diante dos "insultos irreproduzíveis" e "falsidades" que atribuiu, mas sem citá-lo, ao candidato presidencial ultraliberal Javier Milei.

Milei, vencedor das primárias presidenciais de 13 de agosto com 29,8% dos votos, se referiu a Francisco em várias ocasiões como "o maligno na Terra que ocupa o trono da casa de Deus", o acusou de "promover o comunismo" e o chamou de "nefasto" e "imbecil".

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo em primeira mão. Inscreva-se no Telegram da Exame

"Um dos candidatos proferiu insultos irreproduzíveis e falsidades [...] o Papa é para nós um profeta da dignidade humana em um tempo de violência e exclusão", disse Ojea, em entrevista difundida pela Conferência Episcopal Argentina (CEA), que é presidida por ele.

"[Francisco] também é um chefe de Estado ao qual se deve um respeito particular", acrescentou o titular dos bispos católicos argentinos sobre o pontífice.

Em 5 de setembro, sacerdotes de áreas carentes da Argentina celebraram uma missa comunitária em um bairro pobre de Buenos Aires em "desagravo" a Francisco "pelas ofensas" de Milei.

Com vistas à campanha presidencial para o pleito de 22 de outubro, Ojea considera que é "impossível construir um país sem diálogo e com insultos, gritos e desqualificações" e acrescentou que "o clima de violência nas manifestações dos candidatos não contribui para a paz social".

Acompanhe tudo sobre:ArgentinaIgreja CatólicaPapa Francisco

Mais de Mundo

Opinião: A hegemonia do dólar deve ser terminada

Milei denuncia 'corridas cambiais' contra seu governo e acusa FMI de ter 'más intenções'

Tiro de raspão causou ferida de 2 cm em orelha de Trump, diz ex-médico da Casa Branca

Trump diz que 'ama Elon Musk' em 1º comício após atentado

Mais na Exame