Mundo

Hungria ratifica a candidatura da Suécia à Otan, eliminando último obstáculo à adesão

É necessário o apoio unânime dos membros da Otan para admitir novos países, e a Hungria é o último dos 31 membros da aliança a dar seu apoio, após a Turquia ratificar o pedido no mês passado

É necessário o apoio unânime dos membros da Otan para admitir novos países (Marton Monus/picture alliance /Getty Images)

É necessário o apoio unânime dos membros da Otan para admitir novos países (Marton Monus/picture alliance /Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 26 de fevereiro de 2024 às 17h43.

O Parlamento da Hungria votou nesta segunda-feira, 26, para ratificar a proposta de adesão da Suécia na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), depois de 18 meses de atrasos.

A ratificação foi aprovada com 188 votos a favor e seis contra, resultado de meses de disputa entre os aliados para convencer o governo nacionalista da Hungria a suspender seu bloqueio à adesão da Suécia.

Aprovação

O governo do primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán apresentou os protocolos para aprovar a entrada da Suécia na Otan em julho de 2022, mas o assunto ficou parado no parlamento devido à oposição dos legisladores do partido governista.

É necessário o apoio unânime dos membros da Otan para admitir novos países, e a Hungria é o último dos 31 membros da aliança a dar seu apoio, após a Turquia ratificar o pedido no mês passado.

Fonte: Associated Press

Acompanhe tudo sobre:HungriaSuéciaOtan

Mais de Mundo

Esquerda francesa enfrenta impasse para nomear primeiro-ministro; entenda

Brasil observa eleição na Venezuela com ‘preocupação e confiança’, diz Amorim

Eleições EUA: Doadores democratas reterão US$ 90 milhões enquanto Biden permanecer na disputa

Com ocupação de 99%, Reino Unido liberará milhares de detidos para abrir espaço nas prisões

Mais na Exame