Holanda terá eleições depois das férias de verão

O Executivo apresentou sua renúncia ontem à rainha Beatrix

Bruxelas - A Holanda terá eleições depois das férias de verão no hemisfério norte como consequência da renúncia em bloco do governo por causa da falta de acordo sobre a aprovação de cortes para diminuir o déficit público, informou nesta terça-feira a imprensa do país.

O Executivo apresentou sua renúncia ontem à rainha Beatrix, e ainda hoje está previsto que o primeiro-ministro, o liberal de direita Mark Rutte, explique a decisão aos demais partidos políticos em um debate parlamentar extraordinário.

O partido ultradireitista e antimuçulmano PVV, cuja rejeição às medidas de ajuste precipitou a queda do governo, também se opôs à realização do pleito antes do verão, como queriam outras forças políticas, e por isso não existe uma maioria suficiente para convocar as eleições antes da pausa estival.

A data exata da votação será decidida pelo Conselho de Ministros. Na segunda-feira foi ventilada a hipótese dela acontecer em 27 de junho, mas uma minoria significativa da câmara considerou que ficaria pouca margem para a preparação das eleições.

O Partido Trabalhista, segunda força do país na oposição, preferiria antecipar o pleito, mas disse que apoiará esse atraso para evitar mais problemas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também