Mundo

Guerra: Primeiro-ministro Rishi Sunak, do Reino Unido, chega a Israel para prestar solidariedade

Sunak terá conversas com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e com o presidente Isaac Herzog, antes de viajar para outras capitais da região

O governo britânico vem pressionando pela abertura da passagem fronteiriça de Rafah, entre Gaza e o Egito (Anthony Devlin/Getty Images)

O governo britânico vem pressionando pela abertura da passagem fronteiriça de Rafah, entre Gaza e o Egito (Anthony Devlin/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 19 de outubro de 2023 às 09h43.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, chegou a Israel nesta quinta-feira, 19, para iniciar uma viagem de dois dias, com o objetivo de prestar solidariedade ao país e evitar que a crise desencadeada pelo ataque do grupo extremista palestino Hamas, em 7 de outubro, se agrave.

Sunak terá conversas com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e com o presidente Isaac Herzog, antes de viajar para outras capitais da região.

Ao desembarcar no aeroporto Ben Gurion, Sunak declarou que o povo de Israel "sofreu um ato de terrorismo horrível e indescritível, e quero que vocês saibam que eu e o Reino Unido estamos com vocês".

Reino Unido na guerra

O governo britânico vem pressionando pela abertura da passagem fronteiriça de Rafah, entre Gaza e o Egito, para permitir a entrada de ajuda e a saída de cidadãos estrangeiros.

Após visita do presidente dos EUA, Joe Biden, na quarta-feira (18), Israel concordou em permitir a entrada limitada de ajuda humanitária em Gaza. Já segundo Biden, o Egito concordou em abrir a passagem para até 20 caminhões.

Antes de partir para o Oriente Médio, Sunak disse que uma explosão no hospital Al-Ahli em Gaza na terça-feira, que aparentemente matou centenas de pessoas, "deveria ser um momento divisor de águas" para os líderes mundiais se unirem e evitarem a escalada do conflito. Fonte: Associated Press.

Acompanhe tudo sobre:Rishi SunakReino UnidoConflito árabe-israelenseIsraelHamas

Mais de Mundo

Apagão cibernético já gerou cancelamento de quase 1.400 mil voos pelo mundo; veja situação por país

António Guterres se diz "decepcionado" após Parlamento de Israel votar contra Estado palestino

Parlamento de Israel votou contra criação de Estado palestino por considerar 'ameaça existencial'

Tudo o que se sabe sobre o 'apagão cibernético' que afetou aeroportos e até a bolsa de valores

Mais na Exame