Mundo

Guatemala cancela reunião com os Estados Unidos sobre migração

O governo Trump tenta fazer um acordo de "terceiro país seguro", para que a Guatemala conceda asilo para imigrantes, diminuindo o número de pedidos nos EUA

Imigração: os EUA tentam conter o grande fluxo de imigrantes que tem entrado no país no últimos meses (Veronica G. Cardenas/Reuters)

Imigração: os EUA tentam conter o grande fluxo de imigrantes que tem entrado no país no últimos meses (Veronica G. Cardenas/Reuters)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 14 de julho de 2019 às 15h39.

Uma reunião entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu colega guatemalteco, Jimmy Morales, sobre um possível acordo de "terceiro país seguro" para solicitantes de asilo foi cancelada, informou o gabinete da presidência da Guatemala.

A presidência do país centro-americano disse que a reunião seria remarcada porque o Tribunal Constitucional ainda não decidiu sobre recursos legais destinados a impedir Morales de aceitar os pedidos de Trump. A reunião foi marcada para segunda-feira.

"Devido à especulação e processos judiciais admitidos para processamento para o Tribunal Constitucional, uma decisão foi tomada para reescalonar a reunião bilateral até que saibamos o que foi resolvido pelo dito tribunal", disse um comunicado. Acrescentou que outras questões bilaterais de interesse público continuariam a ser discutidas.

Um acordo de "terceiro país seguro" significaria que salvadorenhos, hondurenhos e pessoas de outros lugares que cruzassem a Guatemala teriam de pedir asilo lá, em vez de fazê-lo na fronteira com os EUA - o que poderia aliviar o grande fluxo da imigração que para o país - e entregando a Trump uma concessão que ele poderia defender como uma vitória.

O presidente Trump afirma que as deportações de imigrantes que vivem ilegalmente nos EUA começariam neste fim de semana. Fonte: Associated Press.

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)GuatemalaImigração

Mais de Mundo

J. D. Vance: "vice de Trump é escolha fraca e quase não trará votos", diz analista

Serviço Secreto sabia do risco do telhado de onde atirador disparou contra Trump

Diretamente de Milwaukee, EXAME analisa Convenção Republicana; veja vídeo

Celso Amorim se reunirá com conselheiro de Segurança dos EUA na quarta-feira, em Washington

Mais na Exame