Grupo rebelde sírio quer trocar freiras por mulheres detidas

Freiras "não serão libertadas até que algumas demandas sejam implementadas, sendo a mais importante a libertação de 1.000 sírias mantidas em prisões do regime"

Beirute - Um grupo rebelde sírio assumiu a autoria pelo sequestro de 12 freiras e afirmou que quer trocá-las por mil mulheres mantidas presas pelo governo, informou nesta sexta-feira um jornal pan-árabe.

O porta-voz do grupo que se denomina "Qalamoun Livre", Mohannad Abu al-Fidaa, disse ao Asharq al-Awsat que as freiras estão seguras, mas "não serão libertadas até que algumas demandas sejam implementadas, sendo a mais importante, a libertação de 1.000 sírias mantidas em prisões do regime".

A Reuters não conseguiu uma confirmação independente sobre o pedido do grupo.

Uma autoridade do Patriarcado Ortodoxo grego em Damasco disse que as freiras estão em segurança, mas que não comentaria sobre o grupo as levou.

A minoria cristã no país tenta, geralmente, manter-se distante dos conflitos sectários. Muitos cristãos temem o crescimento de grupos islâmicos linha-dura.

Combatentes islâmicos que dominaram a cidade cristã de Maaloula, no norte de Damasco, tiraram as freiras do monastério ortodoxo grego de Mar Thecla e as levaram para a cidade próxima de Yabrud na segunda-feira, de acordo com o enviado do Vaticano à Síria, Mario Zenari.

Os militantes tomaram o local depois de intensos combates com forças do presidente sírio, Bashar al-Assad, na região de Qalamoun, perto da fronteira com o Líbano.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.