Governo turco cancela quase 11 mil passaportes

Na quinta-feira (21), o governo de Ancara anunciou que suspendeu a Convenção Europeia de Direitos Humanos

O ministro do Interior da Turquia, Efkan Ala, informou que 10.856 pessoas tiveram seus passaportes confiscados, fazendo com que os cidadãos fiquem impedidos de deixar o país.

Além disso, Ala afirmou ontem (22) que dos 10.607 turcos presos desde a última sexta-feira (15), 4.496 tiveram prisões autorizadas pela Justiça.

Cerca de 300 guardas presidenciais também tiveram mandados de prisão decretados por, supostamente, apoiarem o golpe contra Erdogan.

Na quinta-feira (21), o governo de Ancara anunciou que suspendeu a Convenção Europeia de Direitos Humanos – o que permitiria a reativação da pena de morte na Turquia, algo proibido pelo documento a não ser em período de grandes guerras.

Tentativa de golpe

Na noite de 15 de julho, um grupo de insurgentes turcos promoveu uma tentativa de golpe de Estado militar no país. Os principais confrontos ocorreram em Ancara e em Istambul.

O governo da Turquia declarou que 190 civis morreram, além de 100 militares. Segundo dados oficiais, 1,5 mil pessoas ficaram feridas. Na noite de quinta-feira (20), o governo turco anunciou estado de emergência pelos próximos três meses.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.